Sábado, 1 de Maio de 2010

Família Sodré

Apelido com origem numa alcunha de significado indeterminado que parece ter surgido em Portugal na segunda metade do séc. XIV.

Também dessa época, o seu brasão é idêntico ao usado por indivíduos de um ramo da família inglesa Boteler (de Kirkland), apenas o metal das copas e do chaveirão português é de prata enquanto o inglês é de ouro.

A isto junta-se uma tradição, registada em laje tumular de inícios do séc. XVI, que afirma a origem inglesa dos Sodrés. Em começos do séc. XVIII, julgou-se que a alegada raiz inglesa seria a família Sudley ou Sudeley.

A documentação dos séc. XIV e XV até hoje publicada não comprova origens inglesas, e o testamento do chefe do ramo dos Sodrés de Santarém, no séc. XV, refere o apelido como sendo uma simples alcunha.

 

publicado por Eu às 20:20
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Eu a 15 de Agosto de 2012 às 16:19
Para aprofundar a questão da origem do apelido Sodré é de ler o artigo "Reavaliação do Nome e Armas de Sodré" que está publicado neste blog e fazer uma ronda pelos demais artigos.
Duarte Sodré, o alcaide-mor e comendador de Tomar, é a figura desta família que primeiro se destacou, pois foi ele quem recebeu autorização régia para constituir um morgado hereditário, mercê de 23 de Agosto de 1486, com a obrigação da utilização do brasão e do apelido Sodré pelos seus sucessores no mesmo.
Na sua lápide tumular, pós-25 de Agosto de 1500, está escrito "que descende e vem da linhagem da casa do Sodrea que é casa de grandes senhores do Reino de Inglaterra"; contudo, não se logra encontrar vestígio de tal casa em Inglaterra e, antes, no seu testamento de 29 de Fevereiro de 1496, Duarte Sodré nada diz sobre essa casa nem sobre qualquer origem inglesa da seu nome. Antes fala "de minha alcunha e apelido de Sodré" e que o seu sucessor "se chame sempre da dita alcunha de Sodré".
Para trás, também nada há que sugira ligação do apelido Sodré à Inglaterra. Será que ocorreu uma mistificação plasmada na laje tumular visando conferir uma suposta origem mais elevada à família a partir do momento em que passou a deter um morgado hereditário e ser definitivamente integrada na nobreza portuguesa? Mistificação ampliada dois séculos mais tarde com a invenção da filiação nos Sudley ingleses.
Se Sodré era uma mera alcunha portuguesa de segunda metade do séc XIV, a melhor forma de esconder esse facto seria inventar uma pretensa raiz inglesa, a coberto da qual seria fácil alegar pergaminhos.
Ainda assim, a explicação pode não ser tão simples, porquanto é verdade que o brasão dos Sodré é concebido ao gosto inglês muito mais do que ao português, e é provável que seja do séc. XIV, chegando a Duarte Sodré pelo seu avô materno. Isto é, ou indica uma origem inglesa ou indica que foi concebido sob influência inglesa, talvez no tempo de D. João I.
Em fim, porventura é de concluir que Sodré é um apelido derivado de uma alcunha, julgo que da segunda metade do séc XIV; mas, não se pode garantir se tal alcunha foi posta a um português ou a um inglês que cá se fixou.


De Eu a 15 de Agosto de 2012 às 19:40
Em acréscimo ao comentário anterior, pergunto-me se os dizeres na campa do alcaide-mor Duarte Sodré de "que descende e vem da linhagem da casa do Sodrea que é casa de grandes senhores do Reino de Inglaterra" não terá sido uma mistificação também para facilitar a aceitação da realização do casamento do seu filho herdeiro Francisco Sodré com Violante Pereira, tudo indica em data posterior à morte de seu pai.
Violante Pereira era a presumível herdeira do Senhorio de Águas Belas do qual Rodrigo Álvares Pereira, meio-irmão do Santo Condestável, foi o 1º Senhor, a 20 de Maio de 1361. Tratava-se de uma importante família e daí a hipótese de, após a morte de Duarte Sodré, ter havido um empolamento das verdadeiras origens da família Sodré visando a efectivação de um casamento que levaria na geração seguinte, com Duarte Sodré Pereira, a que os herdeiros de Duarte Sodré se tornassem Senhores da Águas Belas. Teria sido esta a razão para a invenção de uma grande família inglesa como origem dos Sodré?
É que a invenção de origens inglesas para famílias portuguesas de origens modestas, de modo a esconder esse facto, é algo que aconteceu em alguns casos.
Não quer isto dizer que os Sodré não pudessem até ter tido uma origem inglesa, mas decerto não seria numa grande família. O mais antigo que se conhece era um cavaleiro da guarnição de Ceuta, em Marrocos, em 1415-19, chamado João Sodré. Talvez avô materno de Duarte Sodré.
Assim, julgo que a probabilidade de os Sodré sempre terem sido portugueses é pelo menos tão alta quanto a da raiz inglesa, pelo menos enquanto não aparecerem novos documentos.


De Eu a 25 de Agosto de 2012 às 12:41
Há poucos anos, uma investigadora portuguesa, que muito pesquisou sobre a vida nos conventos femininos medievais, declarou a colegas que tinha visto documentação comprovativa da existência de uma monja de apelido Sodré cerca de 1380. Todavia, isso ocorrera há alguns anos atrás e ela já não conseguia encontrar onde guardara a referência da documentação então vista.
Se não houver engano, ou falsa memória, a ser verdade que viveu uma monja portuguesa de sobrenome Sodré pelo ano de 1380, então o mais provável é mesmo que Sodré fosse uma mera alcunha, hoje indecifrável, primeiramente usada por um português do séc XIV ainda não revelado em nenhuma documentação estudada e publicada.
Um brasão organizado ao gosto inglês viria a ser o de um Sodré (talvez João Sodré), na transição do sec XIV para o XV, devido a razões hoje desconhecidas.


De Eu a 25 de Agosto de 2012 às 13:09
Embora não se possa precisar qual a origem do brasão dos Sodré, ele é muito semelhante ao de um ramo das famílias Butler ou Boteler inglesas (há diversas), cujo apelido deriva do cargo de Copeiro.
O brasão de Sodré tem três albarradas, gomis, copas ou taças. e isso pode indicar que primeiro Sodré a usar escudo de armas teria exercido o cargo de copeiro de algum nobre de maior estirpe e dessa função derivou o seu brasão.
Será que o cavaleiro João Sodré, que esteve na conquista e permaneceu na guarnição da praça de Ceuta, em Marrocos, em 1415-19, era o copeiro do 1º Governador de Ceuta, o Conde D. Pedro de Meneses? Não sei, mas se tivesse sido era a explicação para o brasão. Infelizmente, não apareceu documentação que o comnprove.


De Eu a 14 de Maio de 2016 às 13:34
Todavia, não é de excluir completamente a possibilidade de o brasão de Sodré ter começado com o alcaide-mor Duarte Sodré, assumido por ele ou conferido pelo rei, e que antes outros Sodrés usassem outros símbolos, passando depois todos a adotar o brasão que foi registado oficialmente no Livro do Armeiro-mor mandado fazer por D. Manuel I com a designação de Sódré-chefe. Entretanto, Duarte morrera.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Cais do Sodré: dados hist...

. Os meus Sodré Pereira

. Síntese da minha linha fa...

. Origem portuguesa do apel...

. Campa de Duarte Sodré, Al...

. Brasão de Sodré em Livros...

. Família Sodré

. A fonte da identificação ...

. Fontes de Soudoyer - Soud...

. Reavaliação do Nome e Arm...

.arquivos

. Março 2015

. Março 2014

. Agosto 2013

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

.tags

. todas as tags

.favorito

. Os meus Sodré Pereira

. Brasão de Sodré em Livros...

. Testamento de Duarte Sodr...

. PORTUGAL

. Duarte Sodré, Alcaide-mor...

. Vicente Sodré, o 1º Capit...

. Reavaliação do Nome e Arm...

blogs SAPO

.subscrever feeds