Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sodre

sodre

05
Mar15

Cais do Sodré: dados históricos

Sérgio Sodré

A travessa do Corpo Santo em Lisboa apareceu em 1784, depois de Vicente Sodré ter mandado edificar por aquela zona alguns prédios, um deles, pelo menos, o da praça dos Remolares, com frente para o cais que ele custeou em parte e que dele recebeu o nome.

Um desses prédios da travessa, já edificado no princípio do terceiro quartel do século XVIII, pertencia a António Sodré Pereira Tibau, filho de Duarte Sodré Pereira e de D. Maria de Almeida. Aí, a 7 de Março de 1780, faleceu sua mulher D. Teresa Heliodora de Meneses e Cunha, filha de D. Pedro Álvares da Cunha e de D. Maria Teresa de Vilhena, com a qual casara a 22 de Junho de 1787 na paroquial de Santa Catarina, e aí, nas mesmas casas da travessa do Corpo Santo, faleceu o dito António Sodré Pereira Tibau, a 18 de Dezembro de 1785.

Os anteditos Duarte Sodré Pereira e, seu filho, António Sodré Pereira Tibau, foram senhores de Águas Belas. O principal prédio que pertenceu aos Sodrés é o que também tem frente para a rua e travessa dos Remolares e para o cais do Sodré.

Ainda em 1779 se designava como cais do Sodré, a praça que, em 1780, era conhecida por praça dos Remolares, e de 1781 a 1789 aparece denominada do Embarque. O nome de praça do Duque da Terceira foi-lhe dado por edital de 28 de Dezembro de 1889, quando oficialmente só era denominada praça dos Remolares e o nome de cais do Sodré havia muito se tinha fixado na artéria que liga o largo do Corpo Santo à citada praça.

Estas informações foram publicadas pelo conhecido especialista da história da Lisboa, Júlio de Castilho, em "A Ribeira de Lisboa" editada nos anos quarenta do século XX. Acrecentei pequenos detalhes.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D